Shane Black, diretor de "O Predador", se emociona ao pedir desculpas por ter contratado ator fichado por crime sexual para o filme - Os Cinéfilos

Shane Black, diretor de "O Predador", se emociona ao pedir desculpas por ter contratado ator fichado por crime sexual para o filme

homem Aranha


O diretor de O Predador ( The Predator ), Shane Black, pediu desculpas emocionado por sua "decisão estúpida" de escalar Steven Striegel, amigo e fichado por crime sexual, em um pequeno papel.

"Eu cometi um erro de julgamento que é irresponsável. Eu não sou apenas uma criança que pode dizer: 'Estamos fazendo filmes na faculdade, coloque seu amigo no filme'", disse Shane Black à AP Entertainment"Esta é uma decisão adulta com responsabilidades reais, e eu não critiquei ninguém."
Black disse que Striegel, que se declarou culpado em 2010 de alegações de que tentou atrair uma garota de 14 anos para um relacionamento sexual online, "deturpou" a si mesmo e ficou "chocado" com a correspondência entre Striegel e sua vítima, Paige Carnes, que desde então se adiantou e identificou-se na sequência da controvérsia em curso.
"Eu era o capitão desse navio. É meu trabalho garantir que essas coisas não aconteçam. E eu falhei." Disse Black"E eu possa ter causado dor às pessoas no elenco. Isso é inaceitável. Eu assumo total responsabilidade. Estou muito profundamente arrependido."
Atriz Olivia Munn foi a primeira a revelar o problema com o elenco, depois de compartilhar uma cena com ele, onde ele interpretou um personagem que repetidamente bateu no personagem de MunnA cena foi deletada antes do lançamento teatral de O Predador e Munn disse ao dar a notícia que estava se sentindo como se estivesse "sendo perseguida por todos e isolada".
"Eu penso muito sobre isso. Espero aprender com isso", disse Black, acrescentando que "realmente incomoda" que o filme e seu elenco tenham sido "ofuscados de alguma forma por uma decisão estúpida que tomei".
Black ficou sob fogo nas mídias sociais na semana passada, tanto por sua decisão de conscientemente lançar um criminoso sexual e não informar aqueles que estariam trabalhando com Striegel, e por comentários iniciais feitos ao Los Angeles Times, onde ele disse sobre escalar Striegel: "pessoalmente escolhi para ajudar um amigo. Eu posso entender que outros podem desaprovar, já que sua condenação estava sob uma acusação sensível e não deve ser tomada de ânimo leve".
O cineasta publicou mais tarde um novo comentário sobre seu amigo há quatorze anos, dizendo que ele foi "enganado por um amigo que eu realmente queria acreditar que estava me dizendo a verdade quando descreveu as circunstâncias de sua condenação".
Black disse que estava "profundamente desapontado" e fez um pedido de desculpas "para todos aqueles, passados ​​e presentes, decepcionei por ter Steve ao seu redor sem dar voz a eles na decisão". Black já havia escalado Striegel para papéis em Homem de Ferro 3 e Dois Caras Legais.
Sterling K. Brown, desde então, quebrou seu silêncio sobre a polêmica e pediu desculpas a Munn, que admitiu não ter visto apoio de seus colegas desde que alertou a 20th Century Fox sobre a sórdida história de Striegel.
Falando publicamente pela primeira vez, Carnes disse em uma declaração que "não tenho vergonha do que foi feito para mim. Não sou eu quem precisa carregar essa vergonha". Carnes agradeceu a Munn e disse: "Espero que qualquer um que tenha sofrido como eu tenha recuperado sua voz e sua humanidade".

O Predador está nos cinemas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.