Crítica - Homem-Aranha: Longe de Casa ( Por Edmo Jr. ) - Os Cinéfilos

Crítica - Homem-Aranha: Longe de Casa ( Por Edmo Jr. )

homem Aranha
Por Edmo Jr.

Homem-Aranha: Longe de Casa ( Spider-Man: Far From Home ), o primeiro filme no Universo Cinematográfico Marvel ( MCU ) após os eventos de Vingadores: Ultimato ( Avengers: Endgame ), com direção de Jon Watts ( Homem-Aranha: De Volta ao Lar ), chega aos cinemas.

Em Longe de Casa, vemos Peter Parker, interpretado por Tom Holland, embarcar em uma viagem de férias para a Europa organizada por sua escola, acompanhado por seus amigos Ned, de Jacob Batalon, Michelle "MJ" Jones de Zendaya, entre outros. Mas não demora até Peter ser recrutado por Nick Fury, de Samuel L. Jackson para uma missão, seres elementais de outro mundo invadiram a terra, e precisam ser detidos, para isso o Homem-Aranha deverá trabalhar com Quentin Beck / Mystério, interpretado por Jake Gyllenhaall, também vindo de "outra terra" ( como visto nos trailers ).

Sobre o elenco, Holland ( excelente ) entrega um Peter amadurecido, um personagem que cresceu desde sua primeira aparição no MCU, e vem sofrendo com os efeitos pós-Ultimato, sem a presença de seu amigo e mentor, afinal, Tony Stark / Homem de Ferro está morto, mas sua presença é sentida durante o filme, seja num gesto ou homenagens anônimas, como Peter diz "pra todo lugar que eu olho, eu vejo ele.."Gyllenhaall surpreende como Mystério, o personagem possui uma história de fundo mais complexa do que se imagina. Samuel L. Jackson dispensa comentários, apesar de um personagem pra lá de estabelecido, Fury precisa lidar com Parker, que apesar de ser um Vingador, está perdido sem seu mentor. A maior parte do "alívio cômico" do filme, fica com Ned, de Batalon, nada de absurdo, apenas o nerd da cadeira. Jon Favreau retorna como Happy Hogan, o ex-segurança e amigo de Tony Stark, agora auxilia Peter, o que rende umas cenas muito bacanas e até familiares... Marisa Tomei retorna como Tia May, mesmo com pouco tempo de tela, Tomei é sensacional. Zendaya por outro lado, continua entregando uma MJ sem expressão e carisma, o que o Peter de Holland tem de sobra, falta em MJ.

Os efeitos visuais são excelentes, desde os elementais e a manifestação de seus poderes, as sequências com Mystério, e as cenas de ação, são excelentes. A fotografia do filme também merece crédito, uma aventura do Homem-Aranha ambientada na Europa? Espetacular!

Com um roteiro escrito por Chris McKenna e Erik Sommers, o filme entrega uma história genuína dentro do MCU, com referências, surpresas, e algumas cenas emocionantes. 

Jon Watts melhora na direção, e entrega um filme superior ao seu antecessor ( Homem-Aranha: De Volta ao Lar ), o melhor filme do herói desde Homem-Aranha 2 de Sam RaimiMichael Giacchino também retorna com a trilha sonora para o longa, sem grandes novidades, mas bacana.

Entre algumas surpresas, sequências de ação insanas, um pouco de humor e paisagens fantásticas, vemos Peter crescer, amadurecer, e se tornar o herói que deve ser.

PS: O filme possui duas cenas sensacionais nos créditos finais!


Nota 9,0

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.