News!

Crítica - Destacamento Blood

homem Aranha

Por Edmo Jr.

O mais novo filme de Spike Lee acaba de estrear na Netflix, Destacamento Blood (Da 5 Bloods), estrelado por Delroy Lindo, Jonathan Majors, Clarke Peters, Norm Lewis, Isiah Whitlock Jr., Jean Reno e Chadwick Boseman, o longa entrega uma história costurada entre cenas reais e a busca de seus personagens.

No filme, um grupo de veteranos da guerra do Vietnã retorna ao país para buscar os restos mortais de seu comandante ( Boseman ) e encontrar o tesouro que lá deixaram enquanto estavam em combate.

O elenco em si, merece total reconhecimento por retratar a história dos negros que combateram no Vietnã, com cada um enfrentando seus temores e traumas a sua maneira, Delroy Lindo e Clarke Peters encabeçam o elenco com sucesso!

Com uma bela fotografia e uma edição ( que as vezes faz lembrar os filmes de Tarantino ) que pode assustar os desavisados, o filme mostra cena de mortes reais em meio ao seu desenvolvimento, mostrando a luta dos negros no EUA, e claro, as atrocidades da guerra do Vietnã ( e cenas bem violentas, por sinal ), uma verdadeira aula de história que a maioria de nós desconhece.

Como em outros filmes ( o mais recente, Infiltrado na Klan ), Spike Lee procura sempre mostrar a história ( e batalha ) cultural dos negros nos EUA, visto na repressão policial ( até hoje ) e a luta pelos direitos civis. Em Destacamento Blood, isso é mais explícito do que nunca, e a forma como é entrelaçado no filme, em meio a discursos de Martin Luther King Jr., torna a ficção do diretor em algo documental.

Com uma trilha sonora que traz clássicos dos anos 70, período em que ocorria a guerra do Vietnã, e a música composta por Terence Blanchard, o filme é um passeio pela história dos negros nos EUA deste período, com humor, drama, ação, e uma mensagem política e social (ainda atual), Destacamento Blood é um bom filme de guerra a partir de um ponto de vista diferente.




Não se esqueça de se inscrever no nosso canal do YouTube para obter mais conteúdo no futuro!

Nenhum comentário